Arquivos da categoria: Leila Piedad

Nenem

Durma em seu sonho criança
ZzzzZzzzZzzzZzzzZzzzZzzzZ
Durma meu bebê
ZzzzZzzzZzzzZzzzZzzzZzzzZ
Sua Mamãe vela por ti….
ZzzzZzzzZzzzZzzzZzzzZzzzZ
SEU PAPAI ESQUECEU O TETÊ.
BuaaBuaaBuaaBuaaBuaaBuaa

Leila Piedad

Ex-amante

Calada como a noite
Abandonada pelo dia
Apenas respiro o sonho
Sem saber se sobreviveria

Sozinha, como o tempo
Que só existe, para ser.
Do amor tenho medo
Quero adormecer

Como em contos de fada
A bela adormecida
E, se por um príncipe beijada
Meu amor Despertaria.

Essa bela, não sou eu
Adormecida tão pouco estou
Quero ter a minha historia
A que ninguém contou

Não me importa o seu final
Mas seja bela como natureza
Verdadeira como folhas do outono
Levadas pela correnteza

Desejada não quero ser
De amor é que preciso
Não o quero sonhando
O quero aqui comigo

E, se fores mais tarde partir
Deixe-me só o pranto
Tenho o direito de chorar
Odiar-te te amando.

E, quando minhas lagrimas secarem
Rezarei para que seja feliz
Pois estarei em outros braços
Um novo homem me quis.

Leila Piedad

Instável

Oculto desejo de saber quem sou.
Apenas uma mulher viva que revive.
Na fantasia de ser menina.
Levada criança. Brinca que amou.

Confusa em meus sonhos,
Determinada em meus desejos.

Oculta tristeza de não se conhecer
Apenas uma criança que vive.
A fantasia de ser mulher
Séria mulher. Esqueceu de esquecer.

Confusa em meus desejos.
Determinada em meus sonhos.

Revelo o desejo. Já não sei o que sou
Uma menina-mulher. Meu desejo desperta.
Na fantasia de ser quem não fui
Encontrei-me múltipla, a mudança eterna.

Conheço meus desejos
Esqueço-me de meus planos.

Revelo a alegria de me procurar.
Uma menina mulher já não quer chorar
Quer apenas sentir
Quer um homem amar.

Leila Piedad

Despertar

Tenho vergonha
Da lágrima que inflama
Insisto em sorrir
Vivo a mentir

Vejo a tristesa
Acabar com a beleza
Uma garota que chora
Lembranças de outrora

Então vejo-me sozinha
Congela-me a pouca vida
A terra faz de conta
Haver uma vida pronta

Então, há luz
Esqueço desilução
Mudo a direção
Que o destino conduz.

Agora em meu ventre estou
Não mas só, agora dentro de mim
Percebo que sempre foi assim.
Do meu sonho, a tristesa me despertou

Então percebo que não é o fim
É uma nova vida
Bela como o dia
Que so depende de mim.

Leila Piedad

Balanço

Números
assim fico
mais um
menos que mais

Contas
assim vivo
divido por 2
menos que mais

Resultados
assim sobrevivo
menos 2
menos que mais

Balanço
assim penso
eramos dois
não somos mais.

Leila Piedad

Cartas de Amor

Cartas de amor não poderiam ter começo,
Elas apenas deveriam existir
Assim como a primavera,
Sem motivo, sem razão, nos fazendo sorrir

Cartas de amor não deveriam ter destinatários
Apenas devemos mandá-las
Assim como as noites frias
Congelando corações solitários

Cartas de amor são como caridade
Amamos quem não precisa de amor
Esquecemos por um instante
Que o amor é liberdade

Cartas de amor são esquecidas
Assim como o sol o nascer
Acabando com nossos sonhos
Como faz o amanhecer

Cartas de amor não deveriam existir
Amor não foi feito para ser escrever
Amor foi feito para se sentir

Leila Piedad

Receita de um Sorriso

Pense sem a razão
Use o sentimento
A forma de um vento
A batida de um coração

Use o instinto
Apenas fiz
Não sei se quis
Apenas sinto

Sentir…
Verbo transitivo
Que me faz vivo
Me deixa sorrir

Sorrir…
Verbo intransitivo
Transmissivo
É só, Sentir

Leila Piedad